SEIS CANECOS, O QUE PODEMOS MODIFICAR?

 

 

                                               Nas viaturas de 6 canecos uma pequena mexida tem um retorno muito compensador. Isso ocorre devido à grande cilindrada do motor, 4.100 cc, que está estrangulada por um carburador muito do sacana e sovina que obriga esse motorzão a respirar tal qual respirássemos por um canudinho de Guaraná. Portanto, cumpre ao seu proprietário desafogá-lo com uma carburação condizente com sua cilindrada.

 

                                               Um carburador Weber 40 vai deixá-lo com respiração livre e imediatamente sumirá sua cor arroxeada. Essa,é a primeira medida a ser tomada nesta emergência.

 

                                               Para deixá-lo com rotações mais elevadas, devemos trocar o comando de válvulas original pelo comando do 250 S (o 250 S foi um motor mais nervoso lançado pela própria GM) e, para que as válvulas sejam acionadas com mais precisão e presteza, trocaremos os tuchos originais do comando (que são hidráulicos) por tuchos mecânicos. Essa troca de tuchos produzirá um leve barulhinho • tic, tic, tic • no cabeçote,; não se incomode, pois quase não se percebe de dentro do carro.

 

                                               Foi só por causa dessa batidinha que a GM passou a usar comandos hidráulicos, que são silenciosos, porém menos eficientes. Esses dois itens, comando e tuchos, são encontrados em autorizadas GM, portanto, está fácil. Por sinal, esse comando não é bravo a ponto de atrapalhar com embaralhagens em marcha lenta, tudo normal.

 

                                               Até aí, com essas poucas medidas, passaremos dos esgoelados 140 cv originais para bem dispostos 180, 200 cv. Seu Opalão vai abanar o rabo de contente e mostrar do que é capaz e pode ter certeza que vai deixar uma baita tatuagem de borracha no asfalto para deixar documentado que passou urrando por ali.

 

                                               Para esclarecer o que fizemos, vejam o quanto esse “baita” motor de 4,1,litros está sendo pouco aproveitado em seu estado original produzindo 140cv em 4,1 litros, assim temos um rendimento de 34cv para cada 1000 cc (4100/140=34), medíocre, não? Já que qualquer motor mil produz mais de 55 cv/litro. E o que estamos fazendo é elevar esse rendimento para algo em torno de 50 cv/litro (4100/200=50) e um motor com essa relação de cilindrada/potência não pode ser considerado “mexido” portanto não há perda de durabilidade nem nada, deste modo, não há com que se preocupar. Assim a sua viatura atingirá 200cv.

 

Gustavo Marques Pitaluga

pitaluga@gmail.com

tecnologiaambiental@hotmail.com

25-04-2009

 

Voltar