Motor do Omega no Opala

 

Como adaptar

 

 

 

 Fonte: Clube do Opala - Guarabira - PB 

1. FUNILARIA:

• No Opala/87 foi necessário rebaixar a travessa transversal que fica embaixo da polia frontal inferior do motor para que a “frente” do motor pudesse ser rebaixada evitando que pegasse no capô.
Em alguns Opalas mais novos esta travessa já vem rebaixada, acredito que por alguma diferença no tamanho da polia ou menor altura do capô dos opalas mais novos.

2. SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO DE COMBUSTÍVEL:

• Bomba de combustível: Foi utilizado um conjunto bomba elétrica + filtro do Kadett monoponto, instalado embaixo do porta-malas, próximo à bóia.
• Foi passada nova tubulação de alta pressão entre a bomba elétrica e a entrada de combustível do motor. A tubulação original foi utilizada para o retorno da gasolina ao tanque sendo emendada próxima da bóia. A entrada do retorno da gasolina no tanque foi feita no gargalo de abastecimento do carro.

3. CHICOTE DA INJEÇÃO E MÓDULO:

• Foi feito um furo na lataria, próximo às mangueiras da água quente, para passagem do chicote entre o cofre do motor e a parte interna do carro. O módulo da injeção está instalado próximo ao pé do passageiro.

Importante: Existem vários aterramentos no chicote, portanto sua instalação deve ser feita por profissional conhecedor do assunto para não haver problemas de surtos que possam paralisar o veículo.
Deverá ser instalado suporte para 4 fusíveis, de preferência próximo da bateria, que será plugado ao chicote para alimentação do módulo e bomba elétrica (vide esquema elétrico do chicote). Junto ao módulo eletrônico foram instalados os relés da bomba elétrica.

4. MOTOR DE ARRANQUE:

• Deve ser utilizado o motor de arranque original do opala, pois no caso da Silverado, o motor de arranque fica preso na caixa seca diferente do Opala que onde é fixado no motor.

5. MOTOR:

• No caso do Opala87/automático para instalação da cremalheira do Opala foi necessária a retirada do virabrequim e dar um passe para encaixe com a cremalheira, pois havia diferença de dimensão entre os dois.
• Instalar cremalheira original do Opala
• Mudar posição da bobina do 4.1i pois a mesma originalmente fica na parte traseira do motor e pega em outros componentes no Opala.
• Utilizar cebola da temperatura original do opala, e para isso será necessário abrir o orifício da cebola original do motor4.1i.
• Refazer as mangueiras da direção hidráulica de acordo com a nova posição da bomba.
• Para fixação do motor foi utilizado coxim original do Opala adaptado ao suporte original do motor 4.1i. Este suporte foi cortado na medida e soldada uma chapa que apóia no coxim.
• Para funcionamento do medidor de RMP foi montado um circuito eletrônico, que caso interesse a alguém posso passar o esquema posteriormente.
• Troca das mangueiras entre radiador – motor devido as diferentes posições de entrada/saída.
• Foi utilizado cabo de acelerador original do motor 4.1i da Silverado.
• O coletor de escapamento utilizado foi o original do motor 4.1i. O cano de escape após o coletor foi adaptado para a nova curvatura e instalação da sonda lambda.
• O radiador utilizado é o original do Opala porém o furo de fixação na lataria foi aumentado para deslocar a base do radiador para frente a fim de criar um espaço maior para o motor.
• Como o motor 4.1i é mais “comprido” que o original do Opala, foi necessário deslocar o conjunto Motor+Câmbio para trás. Para tanto foram executadas as seguintes etapas:
- retirada da mola do eixo piloto
- abertos longitudinalmente os furos da travessa de suporte do câmbio.

6. Filtro de ar

• O filtro planejado para esta adaptação é o da pampa, tipo cilíndrico, porém ainda não se encontra instalado. Temporariamente foi instalado um filtro utilizado em carros turbo.

7. Freio:

• Foi mantido o hidrovácuo original do opala, porém por questão de espaço sua haste foi cortada e aberta nova rosca.